sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

A alicerce de um NOVO ANO

Andei filosofando, refletindo, escrevendo, estudando, aprendendo e ensinando demais em 2011. Sempre com a cabeça erguida, engolindo os choros da vida de goela a baixo, sorrindo e levando tudo com individualidade pessoal.
Acredito, ter cumprido todas as minhas metas do ano. Até passei um pouco dos limites, achava até que iria surtar. E eu, com essa mania minha de querer a coisas e atravessar caminhos mais difíceis. Há dias em que durmo com a consciência limpa comigo mesmo, apesar de algumas preocupações projetadas que me pegam exatamente em meu ponto fraco no dia a dia.
Aquele alívio imediato, com garra e determinação, após gritar como o Galvão Bueno para o término de mais um longo semestre, ACABOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOUUUUUU, ACABOOOOOOOOOOOOUUUUU, ACABOOOOOOOOOOOUUUU!!!!!! Finally holidays !! (Que em português quer dizer, finalmente férias).
A melhor sensação para quem tem responsabilidade social e objetiva é atingir o seu ápice, com grande destreza, honestidade, e persuasão ética e disciplinar. A construção da nossa sociedade contemporânea é formada por um elo, ícone do novo mundo, a responsabilidade. Ela que é uma das características da sabedoria deterministas e de espontânea vontade.
Desejo que em 2012, as coisas sejam três vezes parciais como esse ano. Busco ainda as coisas complexas, a busca da integridade intelectual e a compreensão imediata de críticas e análises científicas interpessoais.
Muitos não sabem, mas, ando me preparando para sofrer assim como grandes médicos e advogados. Acredito já estar quase fluente academicamente para encarar um mestrado, provas para fazer outra graduação e cursos de especialização internacionais.
Foco vai ser uma das palavras para o ano que esta preste a se iniciar. Já tenho em mente exatamente o que vou escrever em minha monografia e o assunto a ser dissertado em minha tese na graduação. Horas pré-determinadas para escrever, que obviamente, será na serenidade da madrugada.
No momento, quero aproveitar esse final de ano para repousar o meu cansaço intelectual e depois do dia 18 de janeiro retornar as minhas leituras acintosas e acadêmicas, e é claro, reler todo o conteúdo do período passado.
Também é de extrema importância destacar que, o natal vai muito além de velas, alegrias, ternura do passado, valores do presente e a esperança do futuro. E que, nesta época festiva, regressemos como uma fé de algo brilhante, com atitudes sábias de generosidade, paz e maturidade. É o que desejo para o Natal e o Réveillon de todos: O suficiente pra você!

Bruno Coelho

8 comentários:

  1. Passando para desejar que o seu Natal seja de Paz, Bondade, Solidariedade, Amizade e Amor. Um Feliz Natal !!!

    ResponderExcluir
  2. Vim retribuir cada palavra tua, um beijo, um santo natal e um excelente 2012.

    ResponderExcluir
  3. Bruno,
    Feliz Natal, cheio de luz e bençãos...Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Bruno genial a tua escrita. És um profissional em letras e tens a
    comunicação extraordinária em seu texto.
    Discernimento raro e reflexivo uma crônica atual sempre enquanto houver a raça humana. Feliz 2012 feliz em poder ler vc e ser seu amigo do facebook. Parabéns com louvor.

    ResponderExcluir
  5. http://karina-lumeanoastra.blogspot.com/2011/12/maxim-vasiliu-plugusorul.html

    Urare
    Nichita Stanescu

    Clopotele norilor,
    cu ding-danguri de ninsoare,
    la-nceputul orelor,
    iată-le, bat ora mare.
    Crugul anului se schimbă,
    un cuvânt rămâne-n urmă,
    însă prea frumoasa limbă
    niciodată nu se curmă,
    ci azvârle înainte
    noi urări, numai de bine,
    prevestite de cuvinte
    ninse sus, în înălțime:
    Să vă fie anul-an,
    suplu ca pe râuri unda,
    să nu fie bolovan
    peste suflete secunda,
    nori să fie doar de ploaie
    peste câmpuri jos, la vale,
    niciodată să-ntretaie
    raza fragedă de soare:
    fie aerul curat
    plin de păsări liniștite,
    niciodată sfâșiat
    de lungi fumuri stalactite;
    limpede vă fie apa,
    verde pururea pământul,
    nu vi-l tulbure cu sapa
    semnul rău înnămolindu-l;
    pasul zvelt și luna albă,
    gestul mâinii prietenos,
    niciodată steaua slabă
    cu luci mohorât de os;
    pâinea să vă stea pe masă
    aburindă, aburind
    gheața ultimă rămasă
    pe ferestrele din gând;
    pură fie-vă zăpada,
    încălzind la subțioară
    floarea albă din livada
    înflorită-n primăvară.

    ResponderExcluir
  6. Amigo,

    Que seus passos em 2012 sejam repletos de bençãos e todos os seus objetivos alcançados!

    Grande abraço
    Deus seja contigo

    ResponderExcluir
  7. Cheguei ao seu blog e fiquei entusiasmado, pois foi feito com muita graça, e com boa intenção.
    Gostei do que li e achei um blog abençoado, onde se aprende muito.
    Sou António Batalha, tenho um blog peregrino e servo, se me der a honra de o visitar ficarei grato.
    PS. Se seguir meu blog faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog para segui-lo também.
    Que a Paz de Jesus seja sempre consigo.

    ResponderExcluir
  8. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog,gostei de o conhecer é daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog.
    Minhas saudações.
    António Batalha.
    Peregrino E Servo

    ResponderExcluir